Com os outros, um anjo, mas basta a mãe chegar e já começa a manhã. Um grupo de pesquisadores do Departamento de Psicologia da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, realizou um estudo só para comprovar aquilo que muitos pais já sabiam: que as crianças têm comportamento muito (mais muito mesmo) pior quando as mães estão por perto.

Só para você ter uma ideia do quão grave é isso, a porcentagem chega a 800%. Se considerar crianças menores de dez anos, cresce para 1.600%!

Para chegar ao resultado, foram acompanhadas 500 famílias para a pesquisa. Durante a pesquisa, as crianças foram avaliadas por birras, gritos, tentativa de agressão aos pais, carência e até mesmo fala errada para chamar a atenção.

Os resultados apontaram que 99,9% das crianças brincavam tranquilamente sozinhas, mas a partir do momento em que a mãe aparecia, as chances delas começarem a chorar era de quase 100%. Olha que isso aconteceu até com crianças deficientes visuais, pois elas reconheceram a presença da mãe pela voz.

Atitudes diferentes perto da mãe foram reproduzidas por todas as crianças que participaram da pesquisa. Para você, pais aflitos com a situação, não chegaram a descobrir os motivos de tal ação. Talvez pode ser pela ligação forte e a necessidade de atenção com a mãe.

Fonte: Pais e Filhos