Todo pai procura dar conforto e quer que seu filho tenha todas as oportunidades possíveis para ser feliz.

Mas, como garantir isso? Embora não haja garantias para proporcionar isso, existem um punhado de táticas descobertas pela ciência capaz de facilitar esse processo.

Depois de me debruçar sobre estes itens posso garantir que muitos funcionam aqui em casa. Se liga nas dicas!

1. Eles precisam de muito tempo para brincar

Claro, os pequenos precisam estudar, praticar esportes e outras atividades extracurriculares. Mas eles são crianças e, você precisa lembrar que a sua grande ocupação é brincar. Então, dê a eles esse lazer diário.

“Um artigo na edição mais recente do periódico American Journal of Play não apenas mostra que as brincadeiras infantis diminuiram, mas como essa falta de jogos afetam o desenvolvimento emocional, levando ao surgimento de ansiedade, depressão e problemas de atenção e auto-controle.

Desde de 1955 a brincadeira livre das crianças vem diminuindo continuamente, em parte porque os adultos exerceram um controle cada vez maior sobre as atividades das crianças”, diz o autor Peter Gray, Ph.D., Professor de Psicologia no Boston College.

Grey define “brincadeira livre” como uma criança se comprometer com ela própria a uma brincadeira auto-dirigido e com um fim em si mesmo, e não parte de alguma atividade organizada”.

2. Elogie o trabalho duro

Quando seus pequenos se empenham em uma tarefa, tente enaltecer o trabalho que eles colocam na tarefa. Eles precisam saber que seus esforços são apreciados, mesmo quando os resultados não são os melhores esperados.

“É melhor concentrar-se no esforço e na ação que seu bebê está fazendo.” Você trabalhou duro para isso “contra” você é tão bom nisso”, diz a professora de psicologia de Stanford, Carol S. Dweck. Eles precisam entender o valor da dedicação, do trabalho duro e que nada vem sem esforço e empenho.

3. Crie Tradições familiares

Cafés da Manhã, jantares familiares, filmes mensais, enfeitar sua casa para o Natal juntos ou rituais especiais de aniversário… A constância de ações coletivas significa segurança para crianças e a segurança significa felicidade.

4. Deixe-os fazer o próprio trabalho de casa

Tem pessoas que faz questão de corrigir as tarefas de casas, fazer os trabalhos pelos seus filhos e atividades, só para que o pequeno alcance as melhores notas. Isso é uma forma de amor.

O problema está no fato da criança não aprender realmente nada com estas tarefas, somente tirando como lição o fato de que não era capaz de realizar as coisas por conta própria.

5. Ensine-lhes que suas emoções “negativas” são saudáveis

Ninguém gosta e quer estar bravo, triste ou assustado. Esses sentimentos oferecem algo de negativo para você. Por outro lado, eles são parte do ser humano, e aprender que eles são normais e que vão aparecer em muitos momentos na vida é importante para as crianças se desenvolverem com inteligência emocional.

Uma ótima maneira de explicar isso às crianças é quando você experimenta algumas dessas emoções falar diretamente para ela: “Veja, eu posso ficar nervoso em alguns momentos também! É parte da vida!”

6. Deixe-os falhar

A falha significa que você está tendo chances, e você precisa deixar que seu filho viva a vida. Se o pequeno não estão falhando, eles não estão tentando coisas novas e descobrindo todas as coisas divertidas que a vida tem para oferecer.

7. Não compará-los uns com os outros

É tentador usar situações e outras pessoas como “exemplos”. Mas é muito importante não fazer isso para não causar traumas nos pequenos.

Cada criança se desenvolve no próprio ritmo e têm seu próprio temperamento e personalidade. Quando você comparando seu filho com outra pessoa, você gera frustrações e até pode alimentar sentimentos egoístas.

8. Construa memórias felizes

As boas memórias são como pilares de força que você constrói na cabeça dos seus pequenos. Eles vão dar sustentação para um crescimento saudável e diminuir os traumas na vida adulta.

Aquele piquenique no parque, uma viagem a praia, ou mesmo uma tarde de bagunça em casa. Tudo é válido

9. Seja um pai feliz

Filhos são como espelhos, eles acabam reproduzindo comportamentos nossos. E, imagina como é difícil fazer com que seus pequenos sejam felizes se os pais não vivenciam isso.

É a teoria da máscara de oxigênio durante uma situação de emergência em um voo. Primeiro você precisa colocar, para depois poder cuidar do seu pequeno. O mesmo se aplica à felicidade.

Carolyn Pape Cowan e Philip Cowan, psicólogos da Universidade da Califórnia, concluíram que é possível prever como as crianças vão fazer emocional, social e academicamente só por observar seus pais. Segundo eles, as crianças não ficam bem se os adultos não estão cuidando de si mesmos e de seus relacionamentos.

10. Não discuta grandes problemas na frente deles

Tem um grande problema financeiros? Preocupado com alguém da família? Os pequenos ouvem mais do que nós percebemos, e os momentos de preocupação e incerteza podem fazer as crianças sentir-se instáveis ​​e preocupadas.

Portanto, mantenha essas discussões adultas reservadas, de modo que as crianças possam ser crianças e passar a infância sendo crianças.

A chave para manter as crianças bem ajustadas não é um casamento perfeito e sem conflitos, disseram os autores do estudo. É poder controlar as emoções o suficiente para lutar de forma justa e resolver os conflitos de uma maneira que não ameaça a estabilidade da família.

Fonte: Babble

Comentários