Coisas que aprendi sendo pai

Uma pequena revolução na minha vida aconteceu no momento que este carinha entrou nela, com os dois pés no peito.

Ser pai não é fácil, é um ato de total entrega, doação, é ser coadjuvante da sua própria vida. Mas, o que teu filho te dá em troca é infinitamente superior a qualquer coisa! (Leonardo Filomeno)

Primeiro, é preciso deixar claro que existem muitos tipos de pai e de forma de exercer a paternidade. Minha ideia por aqui é que não tenho a pretensão de falar por todos.

Mas, quero deixar aqui a minha experiência quanto a um cara que teve a oportunidade de ter uma parceira, boas condições financeiras para poder compartilhar essa coisa fantástica e louca que é ser pai. Se liga!

Você só vai descobrir como é ser pai sendo pai

Confira as lições que aprendi sendo Pai

Livros, vídeos, experiências e palpites dos outros, você pode se cercar de toda informações possíveis e inimagináveis. Mas, só quando você tiver seu filho nos braços que vai saber o que é a paternidade

Vai ser trocando fraldas, dando banho, acordando no meio da madrugada, indo para o trampo virado de sono, com seu filho mijando em você.

Alguns se transformam em pai no momento que a mulher engravida, outros vão virando durante a gestação e, tem aqueles que ainda só viram a chavinha depois do nascimento.

Não encane com isso, não existe uma regra para ser pai! Basta ter carinho, estar por perto, dar o suporte para a mãe do seu filho e esse sentimento virá na hora certa.

Só quando virei pai, passei a entender o meu pai

Quando você é pequeno, admira, respeita o seu pai, que é um herói na sua vida. Só que tem uma fase na adolescência, você vira um chatão que passa a questionar tudo que seu pai faz.

Ele vira uma figura de autoridade que você abomina, o Dart Vader que você faz de tudo para contestar seus conselhos, pedidos e orientações.

Até que um dia você se transforma em pai e o sentimento de proteção, insegurança e responsabilidade toma conta de você.

Você se vê reproduzindo muitas coisas que criticava em seu pai, como uma cópia. Quando se transforma em pai, você acaba entendendo muito das atitudes do seu velho. E passa a amá-lo e respeitá-lo ainda mais.

Você pensa mil vezes antes de agir

Coisas que aprendi sendo pai

Sabe aquela impulsividade de quando se é jovem, solteiro e sem responsabilidade? Ela reduz drasticamente quando se tem um filho.

Isso eu não falo só por mim, conversando com vários pais que tinham o passado de ‘bad boy’ se transformaram completamente em bons moços quando seu filho nasceu.

Eu consigo trocar facilmente um barzinho e balada com amigos para chegar mais cedo do trabalho em casa para ficar com meu filho contando aquela historinha do livro de animais pela 13ª vez, ou assistindo Bob Zoom pela centésima primeira (e falo sério).

Você acaba fugindo das situações de risco porque sabe que tem um serzinho que depende totalmente de você.

Dificilmente você encontrará uma situação perfeita para ser pai

Sempre pode faltar uma coisa na sua vida e às vezes a insegurança te faz hesitar ao projeto de ter um filho.

Mas, existem situações mais favoráveis que outras. Se eu tivesse um filho com 18 anos, sem fazer um curso de graduação e sem perspectivas profissionais, provavelmente eu não pudesse aproveitar tudo o que a paternidade tem a oferecer.

Além de dividir o meu tempo com meu filho com outras ocupações, teria que correr atrás de dois ou três empregos para complementar a minha renda e poder dar o mínimo ao meu filho.

Você precisa se planejar para eventualidades

Coisas que aprendi sendo pai

Sem contar que você vai querer juntar dinheiro para fazer uma viagem legal com seu filho, ter um lugar pra morar decente, poder planejar um bom colégio ou faculdade que ele possa frequentar no futuro.

Se você fizer uma reserva de emergência, poderá se programar para eventualidades, além de realizar sonhos de curto, médio e longo prazo.

Você começa a valorizar as coisas simples

Você pode gastar rios de dinheiro com mimos para seu filho para compensar sua vida atarefada e fora de casa, mas o presente mais valioso que o seu filho quer é a sua presença.

Meu filho me ensinou a valorizar as coisas simples, como um sorriso, um gesto, passos, um arroto bem dado e um cocô feito.

Eu já tentei levá-lo a um parque com diversas atrações e vi que ele mal curtiu o lugar. foi na volta que ele sentou embaixo de uma árvore e se divertiu brincando com grama e folhas secas no chão.

Você não precisa de muito para ser e fazer seu filho feliz. Às vezes só de estar deitado na cama simulando sons engraçados basta para arrancar boas gargalhadas do seu pequeno.

Ele é capaz de transformar seu dia a qualquer hora

Coisas que aprendi sendo pai

Preciso revelar que meu filho tem um poder especial: o de transformar completamente meu humor.

Eu posso estar naquele dia cagado, que nada deu certo, a reunião não vingou, aquele projeto de tanto tempo foi para o vinagre e, basta eu receber uma simples foto ou vídeo do meu pequeno, tudo que está acontecendo de errado se anula e eu fico hipnotizado por aquele serzinho e meu dia muda.

Você passa a pregar a palavra da paternidade

Com esta explosão de emoções e experiências que você acaba passando, a vontade imediata é de pregar a palavra da paternidade. independente do assunto, você sempre acaba encaminhando seu assunto para o universo dos filhos.

Incentiva todo mundo a ser pai e mãe, achando que todo mundo deveria passar por esta experiência mágica e transformadora. Acaba ficando tão chato e monótono que é tachado como o pai evangelista e acaba sendo excluído dos encontros e rodas de conversa.

Você vira coadjuvante da sua vida

Coisas que aprendi sendo pai

Você pode ser o cara mais motherfuck do universo, um Rodrigo Hilbert faz tudo dentro e fora do lar, com uma carreira profissional bem sucedida e os caralho, mas, com um filho vai perceber o quão foda é ser mulher e mãe.

Ela consegue atender a todas as demandas do seu filho. Acho que até tem uma espécie de bruxaria envolvida que, você pode ser matar por horas tentando acalmar a criança de tudo quanto é jeito, basta ela segurar nos braços e o pequeno se acalma de vez e você fica com aquela cara de bosta

Com o tempo você se condiciona a este papel de coadjuvante na sua casa. apesar de um papel secundário, saiba que ele é fundamental para a vida do seu filho.

Eu passei a ser o cara mais emotivo que conheço

Eu costumava pensar que eu era um bruto com coração peludo, mas de repente me sinto muito mais vulnerável e emotivo. Pode estar passando qualquer filme na tv, ou mesmo um videozinho de uma mão que conseguiu proteger seu filho de uma situação de risco.

Basta ter uma cena de pai e filho, uma pequena lição de vida, uma perda de um homem com sua família e você já vai ver meus olhos marejados.

Tentar é mais importante que falhar

Coisas que aprendi sendo pai

Na sala do parto, pude ver meu filho surgir ao mundo com um choro que me emociona e arrepia até hoje de lembrar. naquela mesma sala, lembro dele se conectar ao peito da minha esposa e começar a amamentação sem nunca ter feito isso antes.

A cada momento que passa, fico impressionado com a sua habilidade de aprender e tentar coisas novas a cada instante, como rolar, engatinhar, mexer as mãos, pegar no nariz, fazer caretas, etc…

Quando ele começou a andar é um grande exemplo disso. Ele levou muito tempo arriscando alguns passos, primeiro escorando em lugares, depois se arriscando em pontos mais distantes.

Mesmo assim, com toda parcimônia e tempo, ele caiu, levantou e tentou de novo, por diversas vezes.

Observar como meu filho testa suas habilidades me ensinou que tentar é algo instintivo e essencial da nossa natureza. E falhar faz parte total desse processo.

Tenho aprendido muito com meu filho. Sei que como pai vou fracassar por diversas vezes, mas o ato de levantar e tentar de novo é mais importante que qualquer falha.

Por isso, falo para você, não ligue para os julgamentos alheios, siga seu coração e instintos e simplesmente continue tentando. É disso que seu filho precisa.

Comentários