5 Motivos para assistir Os Incríveis 2 com seu filho

Em 2004, a Pixar e a Walt Disney Pictures lançaram os Incríveis, que fez o maior sucesso, arrecadando US$ 633 milhões e levando a estatueta do Oscar de Melhor Animação.

+ Confira 7 lições de vida de filmes que você pode passar para seu filho
+ Veja os motivos pelos quais vale a pena ter um filho

Com tamanha repercussão, os fãs esperavam uma continuação. Porém, Os Incríveis 2 veio somente 14 anos depois, estreando no dia 28 de junho nos cinemas brasileiros.

O longa que promete duas horas e cinco minutos de diversão para a família toda já bateu muitos recordes de audiência. No Brasil, levou 1,6 milhão de pessoas aos cinemas, a maior média de público para a estreia de uma animação. E no resto do mundo, Os Incríveis 2 acaba de ultrapassar a bilheteria mundial do primeiro filme, com US$ 646 milhões em apenas duas semanas.

Reuni alguns motivos pelos quais você deve levar seu filho para assistir Os Incríveis 2!

A boa história

5 Motivos para assistir Os Incríveis 2 com seu filho

N’Os Incríveis 2, a família de super-heróis volta, mas, dessa vez, a Helena é quem assume o holofote, deixando Bob em casa com Violeta e Flecha para enfrentar uma das aventuras maiores de sua vida: cuidar do dia-a-dia de uma família.

O novo ‘trabalho’ de Beto se complica ainda mais quando descobre de um ‘probleminha’ do seu filho mais novo Zezé. Em paralelo a isso, um novo vilão traça um plano perigoso que coloca a vida da família em risco. Eles precisarão da ajuda do Gelado para encontrar uma saída.

Mulher-Elástica também como protagonista

5 Motivos para assistir Os Incríveis 2 com seu filho

Helena Pêra, mulher do Sr Incrível, é a protagonista da trama. Assim como o Beto conduz a história no primeiro longa, ela ganha empoderamento e destaque na narrativa, mostrando que o lugar da mulher é onde ela quiser.

E, mesmo apesar da inversão de papéis (ela trabalhando fora e o Beto em casa), existe uma compreensão de ambas as partes que une os dois, não forçando o lado para nenhum dos lados e mostrando que o equilíbrio e amor e a grande força que une o casal.

A paternidade participativa

5 Motivos para assistir Os Incríveis 2 com seu filho

Acostumado a lidar com grandes vilões, Beto descobre em casa o grande desafio da sua vida: que é saber resolver os pequenos grandes conflitos caseiros. Ele precisa lidar internamente o conflito de ser um coadjuvante fora de casa e protagonista como cuidador, assumindo o cargo de responsável pela rotina das crianças por um bem maior de todos. No final, ele sai da história como um super-herói e ser humano muito mais evoluído.

Super-heróis com dilemas de gente comum

5 Motivos para assistir Os Incríveis 2 com seu filho

Apesar dos super-poderes, a narrativa mostra que é na realidade que os grandes conflitos e decisões acontecem.

No meio da história, o Sr. Incrível precisará conviver com obstáculos jamais pensado. Enquanto isso, a Mulher-Elástica tem que resolver o conflito e a insegurança de sair de casa para trabalhar. Grandes partes dos dilemas são os mesmos que muitos pais e crianças ‘normais’ passam, como problemas no colégio, hiperatividade do bebê e crise na adolescência.

Se tirar os poderes, a família age como qualquer outra e causando muito mais empatia do público.

Um filme para toda a família

5 Motivos para assistir Os Incríveis 2 com seu filho

Pode ir tranquilo com todo mundo que Os Incríveis 2 é um filme para ver todos junto de pais a filhos. Enquanto os adultos irão se identificar com os dramas de convívio do casal, os pequenos se divertirão com as aventuras e o papel de cada personagem, do bebê até a irmã mais velha!

Curta-Metragem emocionante

5 Motivos para assistir Os Incríveis 2 com seu filho

Como sempre acontece, o longa da Disney/Pixar é sempre acompanhado de um curta-metragem, e desta vez é um que me tocou e muito especial: Bao, escrito e dirigido por Domee Shi. Na trama, uma dona de casa solitária cozinha tradicionais bolinhos de massa asiáticos, até um deles ganhar vida. Como um bebê, o alimento passa a ter um rosto, braços e pernas.

O longa emocionante fala sobre maternidade e proteção.

Comentários