Um dos momentos mais delicados da família assim que o bebê nasce é a visita no hospital. A felicidade da nova vida contrasta com a situação delicada que a mulher passa ao acabar de dar a luz, restabelecendo fisicamente e ainda com o agravante de ter que iniciar os cuidados com o pequeno.

Familiares, amigos e conhecidos querem visitar o recém-nascido e, se você não controlar, o quarto de hospital vira um caos com entra e sai o dia inteiro.

Uma mãe anteviu isso e resolveu tomar uma decisão dura, mas acertada, de proibir as visitas do nascimento do bebê. Ela queria liberar os visitantes só quando estivesse preparada para recebê-los.

Como se isso não fosse motivo suficiente, ela fez um belo depoimento, justificando a escolha:

Quando as pessoas escutam que você está indo ao hospital (e por pessoas eu quero dizer amigos, família, vizinhos, colegas de trabalho, etc.), todos já ficam morrendo de vontade de saber como será o rostinho do seu bebê. Eles não se lembram de pensar em quão exausta você deve ter ficado depois do parto: é tudo sobre o bebê. E você? Ninguém se importa! Claro, algumas pessoas vão perguntar como foi trazer uma criança ao mundo, mas a maioria só tem olhos para a criança.

É triste para nós, mães, saber que quase ninguém se importa em saber como você está. E quem pode culpá-los por ter olhos só para o bebê? Não nós! Nós amamos aquela criança mais que qualquer visita. Só que eu posso garantir que os visitantes vão querer vir de caravana. Você está provavelmente pensando: “Eu mal posso esperar para todo mundo conhecer meu bebê”, mas antes de você começar a receber as pessoas, leia meus conselhos com cuidado.

Eu, pessoalmente, tenho um e, sim, vou te dizer que ninguém, além do pai dela e eu vimos nossa filha na primeira noite que ela chegou. Eu dei a luz às 18h, depois de 24 horas de trabalho de parto, 5 tentando empurrar o bebê e no final fui de cesariana mesmo. Eu estava exausta. Nossos pais só vieram no final da tarde do outro dia, e eu não quis visitas até o dia em que me senti preparada para recebê-las. Porque eu coloquei a plaquinha do “PROIBIDO VISITAS”? Explico a seguir:

1. Você nunca terá esses momentos de volta

Foi nossa primeira e única filha. Para aqueles com mais de um filho, lembre o quanto sua recuperação foi diferente. Com o seu primeiro filho – e para alguns de nós o único – você nunca vai ter aqueles momentos de silêncio só papai, mamãe e bebê de novo. Mesmo se tiver um milhão de crianças, você não quer compartilhar aqueles primeiros momentos só com os membros mais próximos da família?

Você realmente precisa de outros parentes ou é bom ter um pouco de privacidade? Eu quis privacidade e tempo para entender o que tinha acontecido: eu me tornei mãe. Ele se tornou pai. Nós optamos por nos dar tempo para absorver as novas informações ante de deixar as pessoas entrarem no nosso novo mundo.

2. Amamentar

Eu não queria ninguém me deixando ansiosa ou desconfortável enquanto eu estava tentando cuidar do bebê pela primeira vez. Sem esse estresse, os primeiros momentos alimentando minha pequena se tornaram uma boa experiência para mim. Eu não consigo descrever o quão feliz fico por termos feito isso. Nunca penso: “Ah, eu gostaria de ter tido mais visitantes naquela primeira semana de vida da nossa filha!”.

3. Hormônios (e comida)

Hello, hormônios! E não, eles não param. Pelo menos não durante um pós-parto. O choro e momentos emocionais? Sim, eu preferi deixar que eles acontecessem com pessoas próximas por perto, de preferência apenas meu marido. Sem contar que eu tive Hiperemese Gravídica (muita náusea e vômito excessivo) durante a gravidez estava faminta depois do nascimento da minha filha. Eu queria comer e lidar com a minha montanha russa emocional sozinha.

4. Rotina

Foi ótimo me adaptar a minha nova rotina com tranquilidade quando meu marido voltou a trabalhar. Planejar as visitas direitinho colaborou para não atrapalhar a nova rotina dos papais. Fez a nossa vida ir mais devagar. Além disso, naquele tempo, eu estava querendo muito receber visitas e pronta para isso.

Não importa o que você decidir, considere quem você quer que te visite e quando. E não se sinta mal se você precisar dizer: “Minha querida melhor amiga, estou com algumas dificuldades. Você pode me visitar outro dia?” Você não deve um pedido de desculpas a ninguém por não querer visitas. Tudo o que você precisa é focar sua atenção no novo membro da família.

____

Esse texto só corroborou uma conversa que tive com minha esposa um tempo atrás sobre a visita da maternidade. Se puder dar um conselho aos pais, digo para ouvir a mulher e deixar que ela decida o que fazer nesta ocasião. Afinal, é ela que está passando por uma cirurgia e, o mais importante nesta hora, é a recuperação dela somada aos cuidados que o seu filho recém-nascido precisa receber.

Fonte: PopSugar

Comentários