Porque é muito perigoso deixar que amigos e familiares beijem o bebê!

Começa lá na maternidade. Com a chegada do bebê, logo tias, avós, amigos e amigos logo querem demonstrar seu carinho beijando o recém-nascido.

Mas, o gesto de amor pode transmitir diversas doenças, entre elas a Herpes, uma infecção causada por um vírus que proporciona coceira e feridas no corpo, na boca e também na região genital.}

A herpes é transmitida pelo contato com a saliva ou secreções das lesões. O vírus acaba entrando no organismo pela derme, epiderme ou outros machucados.

Como o tempo entre o contágio e a manifestação dos sintomas é espaçado (de uma a três semanas), fica muito difícil saber quem realmente transmitiu.

Agrava o fato de que, para os bebês, a doença ainda pode se manifestar como um estomatite, causando febre e lesões no céu da boca e garganta, dificultando até a alimentação.

Isso se dá pelo sistema imunológico que é muito mais frágil e não está em formação, deixando os pequenos mais vulneráveis a infecções mais graves. A herpes pode ser desde apenas uma lesão e até proporcionar uma infecção no sistema nervoso central.

Como evitar

Primeiro, você precisa exercer sua figura autoritária de pai e impedir que as pessoas beijem o rosto e a mão dos bebês recém-nascido. Principalmente se forem pessoas que não convivem na mesma casa do bebê e são mais distantes.

Depois, é preciso falar e conscientizar parentes para evitar o beijo como forma de afeto, principalmente na fase em que os pequenos estão sendo vacinados e desenvolvendo o sistema imunológico.

Comentários